A POLÍTICA COMO MAL MENOR

Attilio Danese

 

Premissa 

Sinceramente animada pela necessidade de entender melhor a realidade, quer a própria realidade como também o seu estudo provocam em Simone Weil a exigência de realizar experiências vivenciais em diversos setores por vezes contrapostos: operária, camponesa, sindicalista, antinazista, docente voluntária1. Alheia às ideologias partidárias (ela jamais se inscreveu no partido comunista2), ela considera os sindicatos mais capacitados a fazer política do que os partidos. Por esta razão ela planeja atividades sindicais, dá cursos para trabalhadores, toma parte nas manifestações dos mineiros, etc. Movida por esses objetivos, ela se põe em relação com sindicalistas revolucionários como Louzon, Pierre Monatte, Boris Souvarine e o grupo de Sant-Etienne sediado em Thévenon3.

Por causa da sua vida contra-corrente e a sua atividade política, como também devido à impermeabilidade do ambiente acadêmico que não lhe é favorável4, ela encontra grandes dificuldades na atividade prática. Passa então a escrever artigos de natureza política e sindical em várias revistas. Logo as suas intervenções são particularmente apreciadas  não só no tocante ao movimento operário e ao socialismo científico, mas também sobre Rosa Luxemburg, Lenin, Trotsky, o marxismo etc. Declara-se favorável à unidade sindical e mantém a dupla pertença ao C.G.T. e ao C.G.T.U5. Em face do pessimismo geral, Simone fica em uma situação de impossibilidade teórica de compreender o universo social, não lhe restando senão conceber alternativas ideais que, além de ações limitadas, visem destruir as idolatrias do mundo social e da política.

A política, na verdade, não resolve os problemas da força, mas pode deixar o espaço necessário para que as necessidades da alma possam emergir e permitir as condições mínimas para ir ao encontro de tais necessidades e reduzir ao mesmo tempo as causas da opressão, combatendo o mal por meio de instituições adequadas, promovendo reformas, ou incentivando outros cidadãos a se engajarem nas mesmas atividades, levando-se em conta que em todo o caso as instituições ficam neutras. Continua…

Su questo sito web utilizziamo strumenti proprietari o di terze parti che memorizzano piccoli file ( cookie ) sul tuo dispositivo. I cookie sono normalmente utilizzati per consentire il corretto funzionamento del sito ( cookie tecnici ), per generare report sull’utilizzo della navigazione ( cookie statistici ) e per pubblicizzare adeguatamente i nostri servizi / prodotti ( cookie di profilazione ). Possiamo utilizzare direttamente i cookie tecnici, ma hai facoltà di scegliere se abilitare o meno i cookie statistici e di profilazione . Abilitando questi cookie, ci aiuti a offrirti un’esperienza migliore . Cookie policy